COMO TORNAR SUAS PUBLICAÇÕES DE BLOG ÓTIMAS PARA SEO [CHECKLIST]

No Comments

A otimização para mecanismo de pesquisa é muito importante para os profissionais de marketing, mas pode ser uma tática muito complicada de dominar com as abundantes atualizações de algoritmo da Google. O que é importante e o que não é? O que é uma prática recomendada e o que está ultrapassado? Como posso me lembrar de tudo isso, afinal de contas?

Compreendemos que esse é um problema comum enfrentado por profissionais de inbound marketing e queremos ajudar.

Hoje, a HubSpot lançou um Painel de SEO que ajudará a conduzi-lo através da otimização de suas publicações blog, enquanto estiver escrevendo. O Painel de SEO permite saber em tempo real o que você precisa saber para otimizar suas publicações para as palavras-chave que são importantes e o que você já teve sucesso em fazer para sua SEO na publicação.

Abaixo, cobriremos algumas das sugestões do Painel de SEO, junto com algumas outras táticas de otimização que você deve ter em mente. Observe que essa lista não cobre todos os aspectos da tática de SEO. Ao contrário, essas dicas têm a finalidade de iniciá-lo na melhoria de SEO para seu blog.

Se você for cliente da HubSpot, você receberá esses lembretes diretamente no painel da sua publicação: basta selecionar a Exibição de SEO.

Se não for um cliente, você poderá usar essa lista de verificação como um lembrete para seu blog.

1) Foque em 1-2 palavras-chave de cauda longa.

Ao escrever seu blog, é importante não encher sua publicação com muitas palavras-chave. Em vez disso, foque em 1-2 palavras-chave em cada publicação. É melhor limitar palavras-chave a esse total, pois: 1) os mecanismos de pesquisa penalizarão se parecer que sua publicação está usando palavras-chaves demais e 2) isso ajudará a mantê-lo concentrado na meta da sua publicação. Sim, mais que uma palavra-chave pode aparecer em uma publicação, mas a meta da publicação deve ser restrita o bastante para permitir que você passe tempo otimizando para apenas uma ou duas palavras-chave.

Palavras-chave de cauda longa podem ser mais eficientes para serem utilizadas, pois visitantes de website que pesquisam termos de cauda longa frequentemente serão mais qualificados. Em outras palavras, você trará o tipo certo de tráfego (visitantes que convertem) usando palavras-chave de cauda longa.

Quais são as melhores partes em suas publicações para incluir esses termos, para que você tenha uma boa classificação de pesquisa? Bom, há quatro locais essenciais onde você pode tentar incluir palavras-chave:

a) Título

O título da sua publicação de blog deve conter sua palavra-chave, mas certifique-se de manter sua palavra-chave de cauda longa com menos de 70 caracteres. O título da sua publicação será a primeira etapa de um mecanismo de pesquisa e de um leitor para determinar a relevância de seu conteúdo, portanto, incluir uma palavra-chave aqui é vital.

b) Corpo

Você deve mencionar sua palavra-chave em ritmo normal em sua publicação: isso significa que você deve incluir suas palavras-chave, mas apenas de maneira natural e favorável ao leitor. Os mecanismos de pesquisa penalizam qualquer publicação que acreditarem que está mencionando palavra-chave de maneira a obter uma classificação para uma palavra-chave específica. Portanto, é necessária muita atenção no processo de redação.

c) URL

Os mecanismos de pesquisa também examinam sua URL para descobrir do que se trata sua publicação. Sua URL deve refletir seu título, portanto garanta que a palavra-chave usada seja pertinente ao artigo. Se você precisar reduzir a URL da sua publicação de blog, certifique-se de manter a palavra-chave nela. Elaboraremos sobre a importância das estruturas de URL em mais detalhes abaixo.

d) Metadescrição

Posteriormente nesta publicação, mergulharemos na explicação de metadescrições. Sua metadescrição tem como objetivo fornecer informações aos mecanismos de pesquisa e seus leitores sobre o conteúdo de sua publicação de blog. Assim, verifique se está usando seu termo de cauda longa claramente aqui, para que o Google e seu público tenham consciência do conteúdo da publicação, mas saiba também que ter uma cópia atraente é muito importante para taxas de conversão.

2) Use design responsivo.

Blogs que são responsivos se conformam às telas de qualquer dispositivo. Isso significa que se você estiver lendo um blog em um desktop, smartphone, tablet, ou outro dispositivo móvel, o formato e layout do site serão os mesmos, criando uma experiência de usuário unificada. O design responsivo está se tornando cada vez mais importante, não só para UX. Ele também é importante para SEO.

Um estudo recente da Google revelou que 61% dos visitantes móveis retornarão ao Google para encontrar um site mais fácil de ler se não encontrarem as informações nos sites móveis imediatamente. Isso torna imprescindível ter um site responsivo e uniforme.

Outro motivo pelo qual é importante ter um design responsivo estabelecido é que ele cria uma URL. Isso ajuda sua SEO, pois qualquer link de inbound que retorna ao seu site não ficará disperso em diferentes domínios. Qualquer poder de SEO obtido com esses links será centralizado, ajudando o Google, além da sua classificação de SEO.

Todo conteúdo criado na plataforma HubSpot é automaticamente responsivo, portanto os clientes da HubSpot podem relaxar.

3) Inclua metaotimizações.

Metaoptimização não se limita realmente às metadescrições. Para revisar, sua metadescrição é o texto adicional exibido em seus resultados de pesquisa que permite que você saiba do que se trata o link.

como-melhorar-o-seo-da-sua-paginaA metadescrição é também importante, pois fornece as informações que os leitores precisam para decidir se seu conteúdo é aquilo que eles estão procurando.

Sua metadescrição deve incluir a palavra-chave de cauda longa com a qual você está tentando obter uma classificação, porque, se você estiver fazendo o blog corretamente, ela será representativa do conteúdo da sua publicação. No exemplo acima, pesquisei “como escrever uma publicação de blog”. As palavras “escrever” e “publicação de blog” estão em negrito, pois foram os termos de pesquisa que esperava encontrar. Portanto, incluir palavras-chave aqui pode ajudar muito seu público a identificá-lo como uma boa opção na pesquisa.

Clientes da HubSpot: no Painel de SEO, você notará que o Impacto de SEO é medido para diferentes elementos da metaotimização (e todos os outros itens, na verdade). A otimização de seus metadados só leva um instante, portanto, o ideal é você tratar de todos os elementos da grande metaotimização.

4) Use tags canônicos.

Você deve ter ouvido especialistas de SEO dizerem que nunca se deve duplicar conteúdo em seu website. No entanto, às vezes, é necessário exibir informações de várias maneiras para ajudar os visitantes do seu website a navegá-lo. Sempre que você duplicar conteúdo em seu website e precisar manter ambas as páginas ativas, você deve usar tags canônicos.

Tags canônicos dizem aos mecanismos de pesquisa qual página indexar. Dar a eles essa informação garante que seu conteúdo não seja punido por aparecer em outras partes do seu website. Isso também permite que os mecanismos de pesquisa vinculem o recurso apropriado ou dominante.

Para colocar tags canônicos:

  1. Escolha a página que você deseja ser indexada e escreva essa URL.
  2. Vá para as páginas duplicadas que não devem ser indexadas e insira esse código na seção <head>: <link rel=”canonical” href=”INSERT INDEXED PAGE URL”/>
  3. Se tiver alguma dúvida, siga essas instruções da Google (em Inglês).

5) Otimize suas imagens

Publicações de blog não devem conter apenas texto para fins de SEO. Você também precisa de imagens que ajudem a explicar seu conteúdo. Porém, os mecanismos de pesquisa não procuram apenas por imagens. Em vez disso, eles procuram por imagens com texto alt.

Você pode descobrir o texto alt de uma imagem colocando seu cursor sobre uma imagem. Uma pequena caixa aparecerá descrevendo sua imagem e, dessa maneira, ajudará os mecanismos de pesquisa a interpretar o significado da imagem. Como você pode ver abaixo, o texto alt está “relacionado à pesquisa”. Pense no texto alt como um intérprete para os mecanismos de pesquisa. Os mecanismos de pesquisa não conseguem interpretar o que uma imagem significa sem um texto para explicá-la.

No COS da HubSpot, o Painel de SEO reconhecerá se você otimizou ou não suas imagens. Embora esses elementos não sejam tão importantes quanto outras otimizações, eles ainda são necessários (e fáceis de adicionar).

6) Não use muitos tags de tópico.

Tags de tópico podem ajudar a organizar o conteúdo do seu blog, mas se você exagerar, eles podem ser prejudiciais. Se tiver muitos tags similares, você pode realmente ser penalizado por mecanismos de pesquisa por ter conteúdo duplicado.

Pense nisso dessa maneira: Quando você cria um tag de tópico, você cria também uma nova página onde o conteúdo desses tags de tópico serão exibidos. Se você usar muitos tags similares para o mesmo conteúdo, os mecanismos de pesquisa perceberão isso como se você estivesse mostrando várias vezes o conteúdo em seu website. Por exemplo, tags de tópicos como “blogging”, “blog” e “publicações de blog” são muito similares entre si para serem usadas na mesma publicação.

Se estiver preocupado que suas publicações de blog atuais têm muitas tags similares, use essa oportunidade para limpá-las. Escolha cerca de 15-25 tags de tópico que você acha que são importantes para sua empresa e que não sejam muito parecidas entre si. Depois, coloque tag apenas em suas publicações com essas palavras-chave. Assim, você não precisa se preocupar com conteúdo duplicado.

7) Use estruturas de URL que ajudam seus visitantes.

A estrutura de URL de suas páginas web deve facilitar a compreensão da estrutura de seu website e qual conteúdo os visitantes estão prestes a ver. Os mecanismos de pesquisa favorecem URLs que facilitam para que eles e os visitantes do website compreendam o conteúdo na página.

Por exemplo, vamos examinar o Inbound Hub. Há algumas seções de blog e muita publicações diferentes em cada uma delas. Mas, a estrutura de URL facilita para os leitores navegarem para a seção e conteúdo que eles leem. Vamos examinar mais de perto como estruturar corretamente suas URLs usando nosso blog como exemplo:

  • Vamos começar acessando o blog da HubSpot, digitando essa URL: http://blog.hubspot.com/.
  • Agora, digamos que queremos ir para a seção Marketing. A URL mudaria um pouco para: http://blog.hubspot.com/marketing. Se quiser ler a seção Vendas, tudo que precisamos fazer é mudar onde diz “marketing” na URL para “vendas”. http://blog.hubspot.com/sales.
  • E se houver um artigo específico que queremos ler? Talvez “Como pesquisar por palavra-chave: Um guia para iniciantes”. Bom, sua URL mostrará que é um artigo da seção de Marketing: http://blog.hubspot.com/marketing/how-to-do-keyword-research-ht. A URL simplesmente adiciona uma versão abreviada do título para o final de publicação. Se quiséssemos examinar uma publicação de blog diferente, a única parte da URL que mudaria seria após “marketing/.”

A estrutura da URL age como uma navegação, permitindo saber onde estamos no website e como acessar novas páginas do site. Os mecanismos de pesquisa apreciam isso, pois facilita para eles examinarem a URL e identificarem exatamente quais informações as pessoas que pesquisam acessarão.

Para encontrar mais práticas recomendadas para estrutura de URL, você pode ler mais sobre isso da Moz.

8) Faça links internos quando possível.

Links de inbound para seu conteúdo ajudam a mostrar aos mecanismos de pesquisa a validade e relevância do conteúdo. O mesmo vale para links internos para outras páginas em seu website. Por exemplo, se você escreveu sobre um tópico que é mencionado em sua publicação de blog em outra publicação de blog, e-book, ou página web, você deve fazer um link para essa página. Isso não apenas ajudará a manter visitantes em seu website, como também demonstrará as outras páginas relevantes e com autoridade aos mecanismos de pesquisa.

Se você for um cliente da HubSpot, o Painel de SEO sugere vincular outros recursos internos em seu website. Como você pode ver abaixo, o Painel declara que sua SEO geral melhorará com isso. Pense nisso como resolver para sua SEO ajudando ao mesmo tempo seus visitantes a obter mais informações do seu conteúdo.

9) Use a seção de ferramentas Google Webmaster.

Um excelente recurso para descobrir mais sobre SEO é a seção de SEO da Google nas ferramentas de Webmaster. Essa página provavelmente pode fornecer respostas para várias perguntas adicionais que você possa ter sobre as melhores maneiras de otimizar seu website, portanto recomendamos colocá-la nos favoritos.

This is author biographical info, that can be used to tell more about you, your iterests, background and experience. You can change it on Admin > Users > Your Profile > Biographical Info page."

BLOG DA CELEIRO

Somos uma empresa de marketing digital com foco em ajudar nossos clientes a alcançar grandes resultados em várias áreas-chave.

Solicite um orçamento

Oferecemos serviços profissionais de SEO que ajudam a aumentar a sua pontuação de sites de busca orgânica drasticamente a fim de concorrer para a mais alta classificação, mesmo quando se trata de palavras-chave altamente competitivos.

Assine a nossa newsletter!

Os campos marcados com um * são obrigatórios.

Mais em nosso blog

Ver todos os posts